Motivacao

Publicado em Junho de 2011
Essa semana tive prova de administração na faculdade. Um dos tópicos de estudo era a motivação...
Algumas teorias sobre motivação dizem que:
-"O comportamento humano é sempre orientado para resultados."
-"O que satisfaz e motiva as pessoas é a satisfação de suas necessidades internas."
Ou seja, para estar motivado, a pessoa deve obter resultados e satisfazer suas necessidades internas.

Pois bem, creio que não tenho obtido meus resultados ultimamente. Creio que não tenho satisfeito minhas necessidades internas.

Na faculdade, a motivação passa longe! Não aguento mais estar dentro de uma sala de aula, principalmente sabendo que tudo que eu aprendo lá (não que seja muito. Pelo contrário) será tecnicamente inútil fora do mundo acadêmico. Vemos muita teoria, muita tecnologia que não é mais utilizada mas que "é bom para que vocês saibam sobre o quê já foi utilizado no mundo." ou então tecnologias que são de fácil aprendizado mas que no mundo real seriam categoricamente ineficientes.
Alguns dos meus colegas alegam que é realmente importante ver essas coisas, que temos que ver tudo (e não saber nada). Ah! Faça-me o favor! Quero ver cair numa empresa, onde os métodos de trabalho já estão constituídos, onde há um cliente atrás cobrando produtividade... Eu realmente duvido que saber sobre algoritmos de ordenação de vetores ajude em alguma coisa! Saber que o Bubble Sort é de complexidade O(n²) e o Merge Sort é O(N logN)... O importante é saber que eles funcionam de tal forma. Ponto. Direto e reto.

Outra coisa completamente desmotivante é o dom que determinados professores(as) têm para destruir uma matéria potencialmente interessante (Não vou citar essas matérias, para não ter possíveis problemas, vai saber... Mas não são todas elas que se enquadram nesse problema). Tenho conteúdos que deveriam ser interessantes, que poderiam me fazer crescer de certa forma, ou então que simplesmente poderiam me fornecer um pouco de informação! Mas não, as criaturas têm o dom de acabar com qualquer chance de interesse, não importa o quão legal possa parecer uma matéria a priori! Excesso de enrolação, falta de objetividade, aulas e aulas "batendo pino" em problemas que nem sequer são problemas!

E, se não estava de bom tamanho, tem ainda um terceiro fator: Professores que não aceitam a ideia de existirem alunos que trabalham e estudam. Alguns acham um absurdo um aluno trabalhar enquanto estuda! Já escutei a seguinte frase: "Em um cadastro, qual a profissão que vocês colocam? Estudantes, não? Então nada mais certo que dedicar 8h por dia nos estudos! Período integral...". Devo comentar sobre a ignorância desse indivíduo ou é óbvia? Professores assim, são os mesmo que dão 7 trabalhos para entregar em uma semana, ou que pendem trabalhos braçais, teóricos e improdutivos...
O problema da faculdade não é o curso ou os alunos, mas sim os professores arcaicos, retrógrados, defasados, burros! (Comentário extra: Burrice não tem relação nenhuma com conhecimento. Pode saber muito sobre tudo, e ainda assim ser burro. Assim como não ter um grande leque de informações, mas ser brilhante).
Então, minha desmotivação com a faculdade vem da falta de suprir a necessidade interna em aprender coisas úteis, e a falta de resultado quanto a ver que quase nada lá dentro me facilita a vida fora, no mercado de trabalho real.

Já o trabalho... Ah, o trabalho. Já estive muito motivado lá dentro. Mas outra premissa da motivação é que ela é cíclica. Hoje você pode estar motivado, mas as necessidades humanas variam e, se você não atende-las, fatalmente acabará se desmotivando. Entrei lá há 2 anos, 5 meses e 18 dias. Nesse período, já me motivei, desmotivei, motivei novamente e, no momento, desmotivado mais uma vez. A equipe é tranquila, os chefes são gente fina, As tarefas são, digamos, tarefas... Simplesmente não tenho tido vontade, entusiasmo, gana para me esforçar... Tenho apenas cumprido meus afazeres de forma tranquila, para não prejudicar a empresa.
É um bom local para se trabalhar. Ambiente organizacional tranquilo. Remuneração aceitável para os padrões da cidade. Já estou na empresa há bastante tempo. Vejo isso quando, conversando com os colegas do setor, vemos que dos 8 funcionários eu só perco em tempo para 2.
O quê falta? Sei exatamente o quê falta... mas isso fica para um possível futuro post.

Agora deixo minhas perguntas.
O quê te motiva? Tu realmente estás suprindo tuas necessidades? Estás obtendo teus resultados?
Pense no que tu mais desejas neste momento. Estás seguindo o caminho certo? Te parece viável?
Espero que tuas respostas tenham sido positivas. Se não foram, meu amigo, receio te informar que estás (ou, em breve, estarás) desmotivado...