Pais

Publicado em Agosto de 2011
Bom, não ando muito inspirado para escrever (na verdade nunca estive, mas isso é detalhe), mesmo assim vamos tentar.

Dia dos pais... Assim como o dia das mães, não passa de uma data comercial. Filhos dão presentes para os pais pois assim está definido na sociedade em que vivemos: Segundo domingo de agosto, dia dos pais, dia de dar presentes...
Mas por que isso? Não deveríamos nós nos lembrarmos dos nossos velhos todos os dias?

Mas por que pai e mãe são tão importantes? Simples. Pois eles definem o que tu és e como tu serás!
Sim, é exatamente isso. Tu serás definido, em parte, por aquilo que tu receberes de seus pais, desde a infância ate a vida adulta (Não me refiro aos bens materiais). Se teus pais te derem amor, carinho, atenção, whatever, tu levaras aquilo contigo pro resto da vida, assim como se eles forem negligentes, agressivos, displicentes...
É bem como diz minha mãe: "A fruta nunca cai longe do pé".

Creio que a principal função atribuída ao indivíduo que recebe o título de "Pai" é formar o(a) filho(a) para enfrentar o mundo quando alcançar a idade adulta. Obviamente, este é um trabalho longo, que começa desde a infância até os 18 anos, pelo menos. Nesse período, tudo é importante. Desde trocar as fraldas, brincar, levar e buscar no colégio, até conversar sobre "assuntos de gente grande" como futuro profissional, relacionamentos, etc (O problema é que nessa fase os filhos(as), em geral, não gostam de conversar sobre isso com os pais).
Ou seja, é exatamente o que diz aquela frase: "Pai é quem cria".

Conheço bons e maus exemplos de pais fora da minha família.
O péssimo exemplo de pais e filhos que permanecem brigados por anos a fio...
O ótimo exemplo de um pai que, mesmo morando a aproximadamente 130Km de distância, visita a filha frequentemente...

Sendo assim, não posso deixar de falar do meu pai.
Quando eu era pequeno, antes de eu dormir, ele cantava o hino dos EUA para mim... (Bizarro, sim! Acho que é por isso que hoje eu tenho esse grande desgosto para com o brasileiro típico...).
Quando me diagnosticaram como diabético, há 19 anos, ele sentiu muito (é o que diz a minha mãe).
Não lembro muito de como as coisa eram antes do meu irmão nascer, mas depois, ele brincava com nós de Lego, jogava Top Gear e Sonic 2 para Megadrive, nos levava em alguma das praças próximas de casa...
Nem sempre podia estar por perto, afinal alguém tinha que tentar trazer dinheiro pra dentro de casa...
Depois de um pouco mais velho (perto dos 10 anos), ele me incomodou bastante para ir jogar bola na praça, enquanto que eu queria ficar em casa jogando Pokemon Red no emulador de Game Boy...
Conversas eram (e ainda são) frequentes, principalmente após às refeições.
Sempre tentou nos encanhar na vida.
Às vezes chega a ser irritante, temos que pedir para ele retirar a capa de "Super Pai"... Às vezes eles (nisso também incluo minhã mãe) se esquecem que não sou mais criança, esquecem que quero cuidar da minha vida...
Enfim, meu pai sempre foi um ótimo pai. Definitivamente, não tenho do que reclamar.


Nessa sexta-feria (dia 12/08) tivemos um churrasco de confraternização na empresa onde trabalho. Meu chefe levou seu filho, bem pequeno, 1 ano e pouco, mal consegue caminhar...
Fiquei imaginando, ao ver a cena dele com o filho, como seria se fosse comigo...
Tenho o desejo de ser pai um dia... Afinal, é como dizem: "Todo mundo, antes de morrer, deve plantar uma árvore, escrever um livro, e fazer um filho.".
Gostaria de poder passar os bons ensinamentos que aprendi com meu pai e com meu avô por parte de mãe... Assim como gostaria de ser bem diferente do que alguns pais (que conheço e não quero citar os nomes/grau de parentesco) foram/são...
Não sei se eu seria um bom pai. (Hipoteticamente falando, claro. Pois se as coisas seguirem como estão, essa situação não vai deixar de ser hipotética. Nunca.)

Por fim (aposto que pensaste "Puta que pariu! Finalmente! Não aguento mais ler!!!"), perguntas:
Para o filho: Tens tentado compreender teu pai? Se estás em idade de "treinamento" tens respeitado os ensinamentos passados? (Teria que mostrar essa para o meu irmão... pena que ele não lê esse blog.) Se estas em idade adulta e moras longe do teu pai, Alguma vez já disseste pra ele que ele tem participação no que és e no que conquistastes até hoje? Se estás em idade adulta e ainda mora com teu pai (sim, me enquadro nessa), meu amigo, temos um pequeno problema.......
Para o pai: Tens tentado compreender teu filho? Se teu filho esta em idade de receber edução, tens feito o possível para educa-lo (não falo em pagar um bom colégio...) Se teu filho já saiu de casa para o mundo, tens mantido contato e ajudado sempre que ele precisa? Se teu filho já tem idade mas ainda não "se mandou", Já pensaste em falar pra ele tomar juízo? Ou então dar liberdade para ele fazer isso, caso a tua vontade seja que ele fique e a vontade dele é de ir...?


Feliz dia dos Pais! (Duvido que algum pai vá ler isso... mas não custa falar. O meu só vai ler porque sei que minha mãe vai mandar ele ler!)
(É... eu tenho que começar a reduzir o tamanho disso...)